CADEIA GLOBAL DE VALOR: UM ESTUDO DA INSERÇÃO VIA COMÉRCIO INTERNACIONAL, DOS MUNICÍPIOS DOS COREDES MISSÕES, NOROESTE COLONIAL, FRONTEIRA NOROESTE E CELEIRO DO RIO GRANDE DO SUL

  • Bernardo Both
  • Dilson Trennepohl
  • Nelson José Thesing
Palavras-chave: Cadeia Global de Valor, Comércio Internacional, Desenvolvimento Regional

Resumo

O estudo realiza uma análise da inserção de quatro regiões representadas pelos Conselhos Regionais
de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul, na cadeia de valor global, através da análise da evolução
do comércio internacional, tanto de exportação, quanto de importação. Para alcançar o objetivo,
apresenta-se inicialmente uma revisão teórica sobre a teoria da cadeia de valor global; a evolução
das exportações e importações, dos municípios de quatro Coredes, que representam a denominada
Região de Planejamento Funcional 7. Ainda, a pesquisa contempla a evolução histórica do comércio
internacional por fator agregado. O estudo utilizou de técnicas quantitativas, numa análise
descritiva, com a principal forma de coleta e análise de dados sendo documental, a partir de dados
secundários disponibilizados nos meios oficiais de estatísticas de empregos e comércio
internacional. A análise demonstrou que as regiões analisadas, no período de 2000 a 2016, tiveram
um importante incremento de exportações, da ordem de 326%, ante um percentual de 338% a nível
de país, e 288% do Estado do Rio Grande do Sul. Considerando as operações por valor agregado,
percebeu-se uma preponderância de exportações de produtos primários, e uma maior importação de
produtos industrializados. O incremento de comércio de produtos primários confirma um fenômeno
denominado de “reprimarização” da economia brasileira, que é observado no conjunto da economia
e que se confirma na região estudada. Tal fenômeno reafirma a necessidade de que as regiões
efetuem uma análise crítica do que está ocorrendo, e quais são os mecanismos necessários para
melhorar a competitividade internacional dos produtos manufaturados pela região, pois são estes
que efetivamente geram valor agregado, gerando emprego e renda para o conjunto da população.

Publicado
2018-12-17
Seção
EIXO 2: SISTEMAS PRODUTIVOS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL