TIPOLOGIA DE ADAPTAÇÃO ESTRATÉGICA ORGANIZACIONAL: UMA ANÁLISE ESTRATÉGICA DE UMA INDÚSTRIA DE MÓVEIS DA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, A PARTIR DO MODELO DE HREBINIAK E JOYCE

  • Alexandre o Chapoval Neto
  • Jorge Oneide Sausen
  • Martinho Luís Kelm
Palavras-chave: Adaptação estratégica, Estratégia, Indústria

Resumo

Esta pesquisa objetivou estudar o processo de adaptação estratégica em indústria de móveis
instalada em Nova Candelária, região Noroeste do Estado do Rio Grande de Sul, a partir do modelo
de adaptação estratégica proposto por Hrebiniak e Joyce. Utilizou-se como método uma abordagem
qualitativa, com procedimento de estudo de caso descritivo. Com a finalidade de coletar os dados,
foram realizadas reuniões e entrevistas com gestores, consulta a registros documentais e pesquisa
bibliografica. Para alicerçar esta pesquisa em termos teórico-conceituais, utilizou-se como autoreschave
Ansoff (1983), Hrebiniak e Joyce (1985), Pettigrew (2007), Richardson (2008), Mintzberg,
Ahlstrand e Lampel (2010), Sausen (2012), Prado (2014), com aporte teórico sobre Estratégia e
Mudança Organizacional, adaptação estratégica. Ainda, tratou-se de destacar a importância do setor
moveleiro na economia e desenvolvimento regional. Através da pesquisa realizada observa-se que
houveram 37 eventos críticos classificados em 4 períodos estratégicos. No primeiro e segundo
período estratégico teve-se baixa escolha estratégica e de alto determinismo ambiental, localizado
no Quadrante da seleção Natural. O terceiro e quarto períodos caracterizam-se como de alta escolha
estratégica e de alto determinismo ambiental, localizado no Quadrante II da diferenciação e foco.
Por meio do estudo percebeu-se a preocupação dos diretores em estarem atentos às exigências do
mercado e as necessidades internas da empresa. O estudo contribui para evidenciar uma mudança
na trajetória da empresa, que passou a se antecipar às necessidades do mercado, além de investir na
melhoria de seus equipamentos e processos internos, na busca pela qualidade e na constante
melhoria dos processos de fabricação.

Biografia do Autor

Alexandre o Chapoval Neto

Graduado em Administração, MBA em Gestão de Negócios com Ênfase em Gestão de Pessoas, Mestrado em Engenharia de Produção e Doutorando em Desenvolvimento (UNIJUÍ); Área de concentração: Gestão de Organizações e do Desenvolvimento; linha de pesquisa: Gestão Empresarial.

Jorge Oneide Sausen

Graduado em Administração - UNIJUI, Mestrado em Administração - UFRGS, Doutorado em Engenharia da Produção - UFSC e Pós-Doutorado em Administração - EBAPE - FGV-RJ. Professor Titular no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da UNIJUÍ.

Martinho Luís Kelm

Graduado em Ciências Contábeis e Administração, Mestrado em Administração e Doutorado em Engenharia de Produção. Professor e pesquisador no Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional da UNIJUÍ.

Publicado
2018-12-17