FUNDAMENTOS MORAIS DA RESPONSABILIDADE SOCIAL DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA TEORIA DE LAWRENCE KOHLBERG

  • Jessica Jessica
  • Martinho Luís Kelm
  • Maria Margarete Baccin Brizolla
  • Vanessa Hasper Desbessell
Palavras-chave: Responsabilidade Social Corporativa, Moral, Desenvolvimento moral, Hospitais filantrópicos

Resumo

Devido ao fortalecimento das empresas privadas e ao esgotamento do modelo de bem-estar por
parte do Estado, o debate em torno da responsabilidade social (RS) das empresas foi fortalecido,
pois, o âmbito empresarial passou a estabelecer alianças como forma de buscar legitimidade na
sociedade, comportando-se como um ator social. A responsabilidade social corporativa (RSC) das
entidades filantrópicas, especificamente dos hospitais, levanta polêmicas, uma vez que, alcançar um
comportamento socialmente responsável para estas instituições se torna um desafio devido às
condições financeiras adversas, podendo envolver distintas motivações que a levem a uma função
social que extrapole a sua simples condição filantrópica, oportunizando assim o debate em torno da
moral destas instituições. Este estudo analisa os fundamentos morais da RSC de um hospital
filantrópico na percepção de seus atores organizacionais, pelo encontro entre a teoria do
desenvolvimento moral de Kohlberg (1958; 1963) com as dimensões da RSC de Kelm (2008). Por
meio de uma pesquisa descritiva foram entrevistados 27 funcionários a cerca de quatro dilemas
morais que envolviam uma situação fictícia para cada um das dimensões da RSC. Os resultados
demonstraram que a moralidade que guia as ações de RSC está no nível convencional de
desenvolvimento moral, onde a moral não é uma opção de escolha, mas está em suprir com as
expectativas da sociedade que são atribuídas a ela como instituição e também cumprir com as
regras e legislações, uma vez que são necessidades para manter a ordem social externa e a
estabilidade social.

Biografia do Autor

Jessica Jessica

Mestranda do PPGDR/Unijuí, bolsista Prosuc/Capes.

Martinho Luís Kelm

Professor do PPGDR/Unijui, Doutor em Engenharia da Produção pela UFSC (2003).

Maria Margarete Baccin Brizolla

Professora do PPGDR/Unijui, Doutoura em Ciências Contábeis e Administração FURBSC (2016).

Vanessa Hasper Desbessell

Mestranda do PPGDR/Unijuí, bolsista Prosuc/Capes.

Publicado
2018-12-17