A CONTRIBUIÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL:

UM ESTUDO DE CASO EM JÓIA/ RS

Autores

  • Guilherme Fontana Ramos PPGADR/UFFS
  • Janete Stoffel PPGADR/UFFS
  • Anelise Graciele Rambo PGDREDES/UFRGS

Palavras-chave:

Sustentabilidade, agroindústrias familiares, produção agroecológica, Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, reforma agrária

Resumo

A agricultura familiar apresenta relevantes indicadores socioeconômicos. Igualmente, outros aspectos são atribuídos a este grupo social, a citar a relação desta categoria com o tema Desenvolvimento Rural Sustentável. Dessa maneira, este artigo visa apresentar resultados de uma pesquisa sobre como experiências da agricultura familiar, contribuem para o desenvolvimento rural sustentável no município de Jóia, localizado na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, Brasil. Tendo em vista a diversidade das formas de agricultura familiar, e as suas características no município estudado, a pesquisa investigou uma parcela deste grupo social. Para alcançar o objetivo proposto foi realizado um levantamento de dados primários através de entrevistas com informantes chave, os quais destacaram iniciativas, das quais foram selecionadas 10 (dez), sendo 4 (quatro) agroindústrias familiares, e 6 (seis) unidades de produção individuais que desenvolvem atividades de base ecológica/agroecológica. A análise dos dados primários, foi baseada em referências bibliográficas e na utilização de Análise de Conteúdo. No que tange aos resultados alcançados, a pesquisa identificou elementos que apontam a contribuição das experiências estudadas, para o Desenvolvimento Rural Sustentável no município de Jóia.

Biografia do Autor

Guilherme Fontana Ramos, PPGADR/UFFS

Mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável pela UFFS, campus Laranjeiras do Sul/PR

Janete Stoffel, PPGADR/UFFS

Doutora em Desenvolvimento Regional pelo PPGDR/UNISC, docente na UFFS, campus Laranjeiras do Sul/PR

Anelise Graciele Rambo, PGDREDES/UFRGS

Doutora em Desenvolvimento Rural pela UFRGS, docente na UFRGS, Campus Litoral Norte/RS

Referências

ANDREATTA, E. C. L. Assentamento Santa Tecla Fazenda Botão de Ouro. 1992, 50 p. Trabalho de Conclusão de Curso (História) Universidade de Ijuí. Ijuí, 1992.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 1977.

BRASIL. Lei n° 11.326, de 24 de Julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. 2006.

Brasília, DF: Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos [2006]. Disponível em: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11326.htm. Acesso em: 06 abr. 2021.

ONU (Organização das Nações Unidas). Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: https://brasil.un.org/pt-br/sdgs. Acesso em 20 de mar. 2022

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Análise Multidimensional da Sustentabilidade uma proposta metodológica a partir da Agroecologia. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v.3, n.3, 2002.

CARNEIRO, M. J.; MALUF, R. S. Multifuncionalidade da agricultura familiar. In: BOTELHO FILHO, F. B. (org.). Agricultura Familiar e Desenvolvimento Territorial – Contribuições ao Debate. V.5, n.17. Brasília: Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Núcleo de Estudos Avançados, 2005. p. 43-58.

CONTERATO, M. A.; FILLIPI. E. E. Teorias do desenvolvimento. PLAGEDER, Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. 56 p.151

CONTERATO, M. A.; SCHNEIDER, S. Conformações regionais do desenvolvimento rural e da agricultura familiar: desigualdade e diversidade da geografia econômica do Rio Grande do Sul. Revista Extensão Rural, Santa Maria, Ano 17, n. 19, p. 5-48, 2010.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: https://www.embrapa.br/objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel-ods /o-que-sao-osods#:~:text=O s%2017%20Obje tivo s%20de%20Desenvolvimento, guiar%20ª %20humanidade%20at%C3%A9%202030.) Acesso em: 20 de mar. 2022

ELLIS, F.; BIGGS, S. La Evolución de los Temas Relacionados al Desarrollo Rural: desde la década de los años 50 al 2000. Organizações Rurais & Agroindústrias, Lavras, v. 7, n. 1, p. 60-69, 2005

FREITAS, T. D.; DEPONTI, C. M. Liberdades, capacidades e as estratégias de desenvolvimento regional no Vale do Rio Pardo – RS. In: IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE DESENVOLVIMENTO REGIONAL- Processos, Políticas e

Transformações Territoriais, 2019, Santa Cruz do Sul-RS. Anais[...]. Santa Cruz do Sul, 2019. p. 1-23.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. - 6. ed. - São Paulo: Atlas, 2008.

GREGOLIN, G. C.; GREGOLIN, M. R. P.; TRICHES, R. M.; ZONIN, W. J. Desenvolvimento: do unicamente econômico ao sustentável multidimensional. PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, Macapá,

v. 12, n. 3, p. 51-64, 2019.

GRISA, C. Para além da alimentação: papéis e significados da produção para autoconsumo na agricultura familiar. Revista Extensão Rural, Santa Maria, Ano 14, p. 5-35, 2007.

GRISA, C.; SCHNEIDER, S. Três Gerações de Políticas Públicas para a Agricultura Familiar e Formas de Interação entre Sociedade e Estado no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba-SP, v.52, Supl. 1, p. 125-146, 2014.

HEBERLÊ, A. L. O.; SICOLI, A. H.; SILVA, J. S.; BORBA, M. F. S.; BALSADI, O. V; PEREIRA, V. F. Agricultura familiar e pesquisa agropecuária: contribuições para uma agenda 153 de futuro. In: DELGADO, G. C.; BERGAMASCO, S. M. P. P. (orgs.) agricultura familiar brasileira: desafios e perspectivas de futuro. - Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2017. p. 133-149.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário de 2017. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/censo-agropecuario/censo-agropecuario2017. Acesso em: 01 de abr. 2021a

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Portal Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/joia/panorama . Acesso em: 06 de abr. 2021b

JARA, C. J. As dimensões intangíveis do desenvolvimento sustentável. - Brasília: Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura. (IICA) 2001. 352 p.

JÓIA, Prefeitura Municipal de Jóia. Dados do Município. Disponível em: https://www.joia.rs. gov.br/pagina/id/3/?dados-do-municipio.html. Acesso em: 05 de abr. 2021

KARNOPP, E. Repensando o Desenvolvimento Rural no contexto territorial da agricultura familiar: estudos de casos. REDES. - Revista Desenvolvimento Regional, Santa Cruz do Sul, v. 19, ed. especial, p. 139-152, 2014.

LISBOA, A. S.; ALCANTARA, F. V. O associativismo rural como estratégia de desenvolvimento para a agricultura familiar. ParaOnde!? v.11, n.1, p.17-28, 2019.

LOPES. P. R.; LOPES, K. C. S. A. Sistemas de produção de base ecológica – a busca por um Desenvolvimento Rural Sustentável. REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão, Araraquara, v. 4, n. 1, p. 2011.

MALUF, R. S. Programas de Desenvolvimento Rural Sustentável e a agricultura familiar no Brasil: enfoques, atores e escalas. Raízes, Campina Grande, v. 28, n°. 1 e 2 e v. 29, n. 1, p. 19–26, jan./2009 a jun./2010.

MATEI, A. P. Os processos de inovação e as interações nas agroindústrias familiares em regiões do Brasil e da Itália. 2015, 249 p. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural) da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

MATTEI, L. O papel e a importância da agricultura familiar no desenvolvimento rural brasileiro contemporâneo. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 45, p. 71-79, 2014.

MEDEIROS, M.; ALMEIDA, J. Insustentável sustentabilidade do desenvolvimento? REVISTA UNIARA, Araraquara, v. 13, n.1, p. 107-114, 2010.

MENDES, N. L. G. A contribuição dos assentamentos de reforma agrária para o desenvolvimento econômico e social do município de Joia. 2010, 66 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Licenciatura em História) Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijui, 2010.

MORAES, J. L. A.; SCHWAB, P. I. O papel do cooperativismo no fortalecimento da agricultura familiar. Revista do CEPE, n. 49, p. 67-79, 2019.

NAVARRO, Z. Desenvolvimento rural no Brasil: os limites do passado e os caminhos do futuro. Estudos avançados, v. 15, n. 43, p. 83-100, 2001.

NIEDERLE, P. A.; SCHUBERT, M. N.; SCHNEIDER, S. Agricultura familiar, desenvolvimento rural e um modelo de mercados múltiplos. In: DOULA, S.; FIÚZA, A. L.;

TEIXEIRA, E. C; REIS, J.; LIMA, A. L. (Org.). A agricultura familiar em face das transformações na dinâmica recente dos mercados. 1ed. Viçosa: Suprema, v. 1, 2014, p. 43-68.

PLOEG, J. D. V. D. Dez qualidades da agricultura familiar. Revista Agriculturas: experiências em agroecologia (número extra). Rio de Janeiro, n° 1, p.7-14, 2014.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. – 2. ed. – Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RAMOS, P. Propriedade, estrutura fundiária e desenvolvimento (rural). Estudos Avançados, São Paulo, v. 15, n.43, p. 141-156, 2001.

RIO GRANDE DO SUL. Departamento de Políticas Agrícolas e Desenvolvimento Rural.

Radiografia da Agropecuária Gaúcha 2020. 39 p. 2020. Disponível em: https://www.agricultura.rs. gov. br/upload/arquivos/202009/26185534-radiografia-da-agropecuar iagaucha-2020-1.pdf. Acesso em 06 de abr. 2021.

SACHS, I. Brasil rural: da redescoberta à invenção. Estudos Avançados, São Paulo, v.15, n. 43, p.75-82, 2001.157

SCHNEIDER, S. A pluriatividade na agricultura familiar. – 2. ed. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. 258 p.

SCHNEIDER, S.; CASSOL, A. Diversidade e heterogeneidade da agricultura familiar no Brasil e algumas implicações para políticas públicas. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 31, n. 2, p. 227-263, 2014.

SCHNEIDER, S.; NIEDERLE, P. A. Agricultura Familiar e Teoria Social: a diversidade das formas familiares de produção na agricultura. In: FALEIRO, F. G.; FARIA NETO, A. L. (editores técnicos) Savanas Desafios e estratégias para o equilíbrio entre sociedade, agronegócio e recursos naturais. – Planaltina DF: Embrapa Cerrados; Brasília, 2008, p. 989-1014.

SEBRAE/RS. Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul. Perfil das Cidades Gaúchas – Jóia. Porto Alegre/RS, 2019. Disponível em:htt ps: //datasebrae.com.br/m unicipios/rs/PerfilCidadesGauchas-Joia.pdf> Acesso em: 06 de abr.2021.

SECCO, R. L. A. Impactos causados pela construção da usina Dona Francisca e formação do Reassentamento Novo Amanhecer no município de Jóia. 2004, 52 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Geografia- Licenciatura Plena) Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ, Ijuí, 2004.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. rev. atual.– Florianópolis: UFSC, 2005.138p.

WAMMES, L. T.; PASTÓRIO, I. T.; ROESLER, M. R. B. O meio rural e as novas perspectivas para o Desenvolvimento Sustentável. 2ª Jornada Questão Agrária e Desenvolvimento. Universidade Federal do Paraná, Curitiba-PR,2013.

WANDERLEY, M. N. B. O agricultor familiar no Brasil: um ator social da construção do futuro. Revista Agriculturas: experiências em agroecologia. Rio de Janeiro, p. 33-46, 2009

Downloads

Publicado

2023-06-06

Como Citar

RAMOS, G. F.; STOFFEL, J.; RAMBO, A. G. A CONTRIBUIÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL:: UM ESTUDO DE CASO EM JÓIA/ RS . Anais do Simpósio Latino-Americano de Estudos de Desenvolvimento Regional, IJUÍ - RS - BRASIL, v. 3, n. 1, 2023. Disponível em: https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/slaedr/article/view/22876. Acesso em: 17 abr. 2024.