RACIONALIDADE SUBSTANTIVA E RACIONALIDADE INSTRUMENTAL NOS PROCESSOS DE GESTÃO DE PESSOAS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

Autores

  • Vanilson Viana Cardoso PPGDR/UNIJUÍ

Palavras-chave:

Instituição de ensino, Racionalidade substantiva e racionalidade instrumental, Processos de gestão de pessoas

Resumo

Neste artigo são apresentados os principais resultados decorrentes de pesquisa acadêmica, realizada no âmbito do Curso Superior de Administração, junto à uma instituição de ensino, do Noroeste do estado do Rio Grande do Sul (RS). O estudo teve como objetivo analisar os processos de gestão de pessoas (GP) à luz da racionalidade substantiva (GUERREIRO-RAMOS, 1981) e da racionalidade instrumental, tendo como referência a análise crítica proposta por Serva (1997). Os resultados confirmam que o referencial crítico proposto corrobora com a compreensão das dinâmicas organizacionais, bem como revelaram pontos de inflexão, entre a proposta institucional da organização estudada e os processos de GP.

Biografia do Autor

Vanilson Viana Cardoso, PPGDR/UNIJUÍ

Doutor em Desenvolvimento Regional pelo PPGDR/UNIJUI (2022). Mestre em Desenvolvimento Regional pelo PPGDR/UNIJUI. 

Referências

BRASIL. Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11096.htm>. Acesso em: 07 jul. 2022.

BUARQUE DE HOLANDA, A. Míni dicionário Aurélio da língua portuguesa. 8 ed. Curitiba: Positivo, 2010.

CAITANO, D. O.; SERVA, M. Racionalidade substantiva nas organizações: Consolidação de um modelo metodológico de pesquisa teórico-empírica. In: ENCONTRO DA ANPAD, 36, 2012. Anais eletrônicos… Rio de Janeiro: ANPAD, 2012, disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2012_EOR2357.pdf>.

CARLO, F. et al. Layout design for a low capacity manufacturing line: a case study. International Journal of Engineering Business Management Special Issue on Innovations in Fashion Industry, v.5, n. 35, p. 1-10, 2013.

CASTRO, P. M.; CANÇADO, V. M. Prazer e sofrimento no trabalho: a vivência de profissionais de recursos humanos. Revista Gestão e Planejamento, v. 10, n. 1, p. 19-37, jan./jun. 2009.

DEJOURS, C. A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro: FGV, 1999.

DEJOURS, C. O fator humano. 5 ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

DUTRA, Joel S. Gestão de pessoas: modelo, processo, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2013.

DUTRA, J. S. DUTRA, T. A.; DUTRA, G. A. Gestão de pessoas: realidade atual e desafios futuros. São Paulo: Atlas, 2017.

ENGELS, F. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Boitempo, 2008.

FRAGA, M. L. A empresa produtiva e a racionalidade substantiva, a teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas no ambiente organizacional integrativo: de Mary Parker Follett a Collins e Porras. 2000, 214f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

GIL, A. C. Gestão de pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, 2007.

GIL, A. C. Métodos e técnica de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. 8.ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

GUERREIRO RAMOS, A. A nova ciência das organizações: uma reconceituação da riqueza das nações. Rio de Janeiro: FGV, 1981.

KLATT, M. W. Gestão por competências: um estudo sobre o Aprimora – Programa de Desenvolvimento Profissional da Unijuí. 2018, 28 f. Trabalho Conclusão de Curso (MBA em Gestão de Pessoas). Programa de Pós-Graduação Latu Sensu em Gestão de Pessoas, UNIJUÍ.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 4 ed. Porto Alegre: Editora Sulina, 2011.

MOZZATO, A. R.; GRZYBOVSKI, D. Abordagem crítica nos estudos organizacionais: concepção de indivíduo sob a perspectiva emancipatória. Cadernos EBAPE.BR, v. 11, n. 4, dez./2013, p. 503–519.

ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. 11.ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

SANTOS, L. S.; SERVA, M. A tensão entre a racionalidade substantiva e a racionalidade instrumental na gestão pública: novos caminhos de um campo de estudo. In: ENCONTRO DA ANPAD, 37, 2013. Rio de Janeiro. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2013, disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2013_EnANPAD_EOR996.pdf>.

SERVA, M. Racionalidade de organizações: o fenômeno das organizações substantivas. 1996, 327f. Tese. (Doutorado em Administração) – Curso de Pós-Graduação em Administração, Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo.

SERVA, M. Abordagem substantiva e ação comunicativa: uma complementaridade proveitosa para a teoria das organizações. Revista de administração de empresas. v. 31, n. 2, p. 108-134, mar./abr. 1997.

SERVA, Maurício. A racionalidade substantiva demonstrada na pratica administrativa. Revista de administração de empresas, v. 37, n.2, p. 18-30, abr./jun. 1997a.

SERVA, Maurício. et al. A análise da racionalidade nas organizações: um balanço do desenvolvimento de um campo de estudos no Brasil. Cadernos EBAPE.BR, v. 13, n. 3, jul./set. 2015.

SERVA, Maurício. Epistemologia da administração no Brasil: o estado da arte. Cadernos EBAPE.BR, v. 15, n. 4, out./dez. 2017, p. 740-750.

SIQUEIRA, Gabriel M. V. Tensão entre as racionalidades substantiva e instrumental: estudo de caso em uma ecovila no sul da Bahia. Cadernos EBAPE.BR, v. 15, n. 4, p. 768-782, out./dez. 2017.

SOUZA, Gustavo C; ORNELAS, Antônio L. Alberto Guerreiro Ramos e a autonomia dos estudos organizacionais críticos brasileiros: escorços de uma trajetória intelectual. Cadernos EBAPE.BR, v. 13, n. 3, jul./set. 2015.

TENÓRIO, Fernando G. Tem razão a administração? Revista de Administração Pública, v. 24, n. 2, p. 5-9, fev./abr. 1990.

TENÓRIO, Fernando G. Gestão social: uma perspectiva conceitual. Revista de administração pública, v. 32, n. 5, p. 7-23, set./out. 1998.

TENÓRIO, Fernando Guilherme. Um espectro ronda o terceiro setor: o espectro do mercado. 3 ed. Ijuí: Unijuí, 2008.

ULRICH, Dave et al. The new HR Competencies: business partnering from the outside-in. The Rbl Group. Disponível em: <https://c.ymcdn.com/sites/www.hrexecutiveforum.org/resource/resmgr/Articles/HRCompetenciesBusinessPartneringfromtheOutsideIn.pdf >. Acesso em: 10 set. 2018.

Downloads

Publicado

2023-06-06

Como Citar

CARDOSO, V. V. RACIONALIDADE SUBSTANTIVA E RACIONALIDADE INSTRUMENTAL NOS PROCESSOS DE GESTÃO DE PESSOAS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR. Anais do Simpósio Latino-Americano de Estudos de Desenvolvimento Regional, IJUÍ - RS - BRASIL, v. 3, n. 1, 2023. Disponível em: https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/slaedr/article/view/22985. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

ST4 – Inovação, Gestão de organizações e dinâmicas de mercados