“ENTRE TAPAS E BEIJOS”: O PROCESSO DE DESLIGAMENTO DE PESSOAS

  • Letícia Maiara Hartmann
  • Celísia Liane Ziotti Bohn
  • Márcia Bernadete Moraes De Campos Santos
Palavras-chave: Gestão de Pessoas, Desligamento, Desemprego.

Resumo

É através do trabalho que as pessoas se mantém socializadas e provém o sustento familiar. Para as
organizações são as pessoas que garantem a realização das atividades, independentemente do ramo em que
atuam, sem as pessoas as organizações nada seriam. Dessa forma, o estudo contribuiu para a inquietação que
extrapola o ingresso do trabalhador na organização, e se fundamenta em um processo de desligamento
contemporâneo. Assim quando são desligadas pela organização, normalmente ficam desmotivadas, com baixa
autoestima e desempregadas. O objetivo deste estudo foi analisar como acontece o processo de desligamento
nas organizações. A pesquisa foi aplicada em onze organizações de diferentes segmentos no município de
Ijuí/RS, e verificou-se que o gestor imediato do funcionário é responsável por conduzir o processo de
desligamento, logo o desempregado não recebe nenhum suporte e/ou apoio que contribuía positivamente para
a transição da sua carreira. Conclui-se que a maioria dos desligamentos ocorre por o funcionário não atender
as competências exigidas pela função e/ou o cargo não se fazer mais necessário.

Biografia do Autor

Letícia Maiara Hartmann

Graduada em Administração. Aluna do curso de pós-graduação em comportamento organizacional, Caching e Mentoring da Faculdade América Latina.

Celísia Liane Ziotti Bohn

Graduada em Administração, Especialista em Gestão de Pessoas e Mestre em Desenvolvimento pela Unijuí. Diretora Acadêmica e Professora da Faculdade América Latina

Márcia Bernadete Moraes De Campos Santos

Graduada em Psicologia e Mestre em Desenvolvimento em Unijuí. Coordenadora do Curso de Psicologia e Professora da FAL.

Publicado
2018-12-05