ANÁLISE DO PADRÃO DE ESPECIALIZAÇÃO DO COMÉRCIO INTERNACIONAL DO ESTADO DO AMAPÁ (1999-2016)

  • Daniel Arruda Coronel UFSM
  • Laís Viera Trevisan UFSM
  • Alison Geovani Schwingel Franck UFSM
  • Giulia Xisto De Oliveira UFSM
  • Rodrigo Abbade Da Silva UFSM
Palavras-chave: Competitividade, Comércio Internacional, Vantagens Comparativas

Resumo

Resumo: Este trabalho buscou analisar o padrão de especialização do comércio internacional do estado do
Amapá, identificando os setores produtivos mais dinâmicos no período entre 1999 e 2016. Neste sentido, foram
calculados os indicadores de Vantagem Comparativa Revelada Simétrica (IVCRS), de Comércio Intraindústria
(CII), de Concentração Setorial das Exportações (ICS) e Taxa de Cobertura das Importações (TC), com os dados
obtidos da Secretaria de Comércio Exterior - SECEX. Os resultados são reflexos de um desenvolvimento
econômico recente, que, até bem pouco tempo, esteve isolado economicamente. A madeira e os setores de
minerais, não metais/metais preciosos foram os que obtiveram resultados do IVCRS relevantes, demonstrando
que o estado possui uma pauta exportadora com vantagens comparativas tradicionais, baseada na exportação
de produtos primários. Quanto aos resultados do CII, observa-se que o estado do Amapá ainda não se destacou
no comércio intraindustrial. Além destes indicadores, o ICS revelou que a pauta exportadora do estado é
concentrada, e ainda, a TC apontou que os setores de alimentos, fumo e bebidas, madeira, minerais e minerais
não metais/metais preciosos foram os que tiveram suas importações cobertas pelas respectivas exportações.

Publicado
2018-12-17
Seção
EIXO 2: SISTEMAS PRODUTIVOS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL