HISTÓRIA ECONÔMICA DO CICLO DA BORRACHA:

REFLEXOS NO TERRITÓRIO DO VALE DO ACRE

Autores

  • César Leandro de Christo Hundertmarck UFAC
  • Erica Karnopp PPGDR/UNISC
  • José Antonio Moraes do Nascimento PPGDR/UNISC

Palavras-chave:

História Econômica, Vale do Acre, Borracha

Resumo

Este artigo objetiva reflexionar sobre a Amazônia Ocidental, pontualmente sob o Vale do Acre, abordando sua importância histórica, averiguando as respectivas associações com a história econômica do Brasil. conflitos e relações de poder nas arenas públicas. Passa, assim, pela contextualização histórica do Brasil, do Acre, Vale do Acre e seus respectivos encadeamentos. Enquanto sua metodologia, este documento, que se rege através de uma revisão bibliográfica, onde se buscou apresentar a relevância histórica para a região e para o Brasil da extração do látex nos períodos apontados no artigo. Uma destas relações - o ciclo da borracha, foi um momento da história do Brasil, relacionado com a extração do látex da seringueira e comercialização dele, que teve seu centro na região amazônica, e proporcionou expansão da colonização, atração de riqueza, transformações culturais, sociais, arquitetônicas na região Norte do Brasil. Posteriormente aos ciclos, o extrativismo do látex teve continuidade, e contemporaneamente o processo produtivo permanece ocorrendo no Vale do Acre. Como conclusão, pode-se perceber que o Estado do Acre teve seu desenvolvimento econômicofinanceira e social ocorrido de forma morosa, se comparado ao cenário encontrado nos demais Estados brasileiros. Todavia, entre 1879-1912 e 1942-1945, a comercialização do látex teve tamanha relevância e impacto nacional quanto o café, devido às exportações e comercialização da borracha em larga escala.

Biografia do Autor

César Leandro de Christo Hundertmarck, UFAC

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul. Bolsista PROSUC CAPES. Professor da Universidade Federal do Acre.

Erica Karnopp, PPGDR/UNISC

Doutora em Geografia pela Universität Tübingen - Alemanha (EberhardKarls Universität). Professora
do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e do Curso de Geografia da Universidade de Santa Cruz do Sul.

José Antonio Moraes do Nascimento, PPGDR/UNISC

Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e dos Cursos de História e Geografia da Universidade de Santa Cruz do Sul.

Referências

FRAGOSO, João Luis. O império escravista e a república dos plantadores. In. LINHARES, M. Y. L. (Org.). História geral do Brasil. 9 ed. atual. Rio de Janeiro: Campus, 2000, p. 144-187.

LIMONAD, Ester et al. Brasil século XXI: por uma nova regionalização. São Paulo: Max Limonad, 2004.

LOPES, Adriana e MOTA, Carlos Guilherme. História do Brasil: uma interpretação. 3ª ed. São Paulo: SENAC-SP, 2012.

MARTINS, José de Souza. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: HUCITEC, 1997.

MORAIS, Maria de Jesus. “Acrenidade”: Invenção e reinvenção da identidade acreana. Rio Branco: EDUFAC, 2016.

MOTTA, Luiz Eduardo. O Conceito de Estado e Sociedade Civil na Perspectiva Relacional: Conflitos e Relações de Poder nas Arenas Públicas. Encontro de Administração Pública e Governança. Salvador, 12-14 de novembro de 2008. Acessado em 04/09/2020. http://anpad.org.br/admin/pdf/EnAPG89.pdf

PIMENTA, José. A História Oculta da Floresta: Imaginário, conquista e povos indígenas no Acre. Paris: Revue Linguagens Amazônicas. 2003.

PRADO JÚNIOR, Caio. História econômica do Brasil. 31 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

REIS, Arthur Cezar Ferreira. O Seringal e o Seringueiro. Rio de Janeiro, Ministério da Agricultura. 1953.

SILVA, Francisco C. T. Conquista e Colonização da América Portuguesa. In: LINHARES, Maria Yedda Leite (Org.). História geral do Brasil. 6. ed., atual. Rio de Janeiro: Campus, 1996, p. 54-64.

SILVA, Silvio Simione da. Resistência camponesa e desenvolvimento agrário na Amazônia-acreana. 2004. 500 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de PósGraduação em Geografia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2004.

SOUZA, M. L. Os conceitos fundamentais da pesquisa socioespacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2020.

SOUZA, Márcio. História da Amazônia. Manaus: Editora Valer, 2009.

VARADOURO. A Briga pela Posse: O Governador Lamenta. Rio Branco, Ano I, nº 03. (agosto de 1977).

Downloads

Publicado

2023-06-06

Como Citar

HUNDERTMARCK, C. L. de C. .; KARNOPP, E. .; NASCIMENTO, J. A. M. do . HISTÓRIA ECONÔMICA DO CICLO DA BORRACHA:: REFLEXOS NO TERRITÓRIO DO VALE DO ACRE. Anais do Simpósio Latino-Americano de Estudos de Desenvolvimento Regional, IJUÍ - RS - BRASIL, v. 3, n. 1, 2023. Disponível em: https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/slaedr/article/view/22842. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

ST1 – Gestão social e controle social de territórios