INOVAÇÃO, STARTUPS E EMPREENDEDORISMO:

UM ESTUDO DE CASO DA INCUBADORA DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL – ITUNISC

Autores

  • Lígia Margarete Mallmann UNISC
  • Elia Denise Hammes UNISC

Palavras-chave:

Inovação, Startup, Empreendorismo, Incubadora tecnológica

Resumo

É no contexto de inovação que surgem as startups e possibilita ao empreendedor implementar a sua ideia de negócio. O objetivo deste artigo é realizar uma contextualização da contribuição da Incubadora da Universidade de Santa Cruz do Sul – ITUNISC, no desenvolvimento organizacional das starputs. Como procedimentos metodológicos para este artigo utilizou-se o estudo de caso, pesquisa documental e pesquisa descritiva contextualiza. Desta forma, foi possível realizar um estudo em profundidade das atividades desenvolvidas na Itunisc traçando um perfil dos incubados e demonstrando a forma de atuação do time de especialistas e equipe técnica junto as empresas incubadas na ITUNISC, considerando sua autonomia legal para estabelecer suas regras para fomento, concepção e desenvolvimento de projetos em parceria e para seleção de empresas para ingresso nesses ambientes. O Projeto atende as seguintes áreas dos Objetivos de Desenvolvimentos Sustentáveis: Saúde e Bem-Estar; Educação de Qualidade; Trabalho Decente e Crescimento Econômico; Indústria, Inovação e Infraestrutura e Consumo e Produção Responsáveis. O time de professores/consultores possui formação jurídica, de gestão, finanças, contábil e comunicação, prestam consultoria coletiva e individual para os empreendedores semanalmente, a fim de mitigar os riscos do negócio, especialmente considerando a diversidade de escolaridade e da formação dos empreendedores e das áreas de atuação das startups.

Biografia do Autor

Lígia Margarete Mallmann, UNISC

Doutora e Mestre em Desenvolvimento Regional, Administradora CRA/RS nº 22.705- Professora na área de Finanças do Curso de Administração da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC. Consultora da ITUNISC.

Elia Denise Hammes, UNISC

Doutora em Desenvolvimento Regional e Mestre em Direito, Advogada OAB/RS nº 43.345 – Professora de Direito Empresarial do Curso de Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC. Consultora da ITUNISC.

Referências

ANPROTEC. Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (org). Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Brasília: ANPROTEC, 2019. Disponível em <http://www.anprotec.org.br>. Acesso em: ago/2022.

AUDY, Jorge, KNEBEL, Patrícia. PIRES, Sheila. A Aventura da Transformação. Porto Alegre. ANPROTEC, 2017

AZEVEDO, Ingrid Santos Cirio de. GASPAR, Jadhi Vincki. TEIXEIRA, Clarissa Stefani. Análise característica das incubadoras de base tecnológica. Disponível em: <https://via.ufsc.br/wp-content/uploads/2017/01/8925-28882-1-PB.pdf> . Acesso em: ago/22

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.Disponível em: . Acesso em: 29 dez. 2014.

_______. LEI Nº 10.973 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. . Diário Oficial [da] Republica Federativa do Brasil. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm. Acesso em 28 de ago. De 2022.

______. Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Institui o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. Diário Oficial [da] Republica Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp123.htm. Acesso em: 28 ago. 2022.

______. Lei Complementar nº 182 de 1º de junho de 2021. Institui o marco legal das startups e do empreendedorismo inovador Diário Oficial [da] Republica Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/LEIS/LCP/Lcp182.htm .Acesso em: 28 de ago. 2022.

CELLARD, A. A Análise Documental. In: POUPART, J. et al. (Orgs.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008. CERNE – Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos/associação Nacional de Entidades promotoras de Empreendimentos Inovadores. Sumário do executivo. Brasília DF. ANPROTEC, 2018.

DORNELAS, José. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. 6ª ed. São Paulo: Empleende/Atlas, 2016.

ELY, Richards T. and RESS, Ralf H. Outline of economics, 6° ed. 1937

GEM - GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. Empreendedorismo no Brasil. E.Book : Empreendedorismo no Brasil. (2019) Coordenação de Simara Maria de Souza Silveira Greco; diversos autores - Curitiba: IBQP, 2020. Disponível em: <https://ibqp.org.br/PDF%20GEM/Relat%C3%B3rio%20Executivo%20Empreendedorismo%20no%20Brasil%202019.pdf> . Acesso em: ago/22

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2010.

KOULOPOULOS, Thomas. Inovação com resultado: o olhar além do óbvio. Tradução: Antônio Irati. São Paulo. Editora Gente/Senac, 2011.

MCTI - Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (2021). Disponível em:

https://torre.mcti.gov.br/rede-de-suporte/ministerio-de-ciencia-tecnologia-e-inovacoes-mcti-2/. Acesso em: ago/22

OSTERWALDER, Alex. PIGNEUR, Yves. ETIEMBLE, Fred. SMIT, Alan. The Invincible Company/Empresa Invisível. Traduzido por Carolina Gaio. Rio de Janeiro, RJ. Alta Books, 2021.

ROCHA, Alexandre. Incubadoras de Empresas - Do surgimento no cenário mundial à inserção no Brasil. (2011). Disponível em: <https://administradores.com.br>. Acesso em: mai/2019

RUAS, Elma Dias. Metodologia participativa de extensão rural para o desenvolvimento sustentável. Belo Horizonte: Emater-MG, 2006.

SCHERER, Felipe Ost; CARLOMAGNO, Maximiliano Selistre. Gestão da inovação na prática: como aplicar conceitos e ferramentas para alavancar a inovação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

SCHUMPETER, Joseph. "O Fenômeno Fundamental do Desenvolvimento Econômico". In A Teoria do Desenvolvimento Econômico Rio de Janeiro: Nova Cultural, 1985

SEBRAE. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (2019). Empreender em 2020/2021: Sebrae mapeia mais de 400 ideias de negócios. Disponível em:

https://folhadirigida.com.br/mais/noticias/empreendedorismo/empreender-em-2020/2021-sebrae-mapeia-ideias-de-negocios . Acesso em: mar/2021

STANCK, Fernando José. Gestão de incubadoras: um modelo para implementação do CERNE - nível 1 a partir de práticas de incubadoras do RS. Programa de Pós-Graduação em Administração – PPGA - mestrado área de concentração em gestão de negócios. Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC, 2018.

TIDD, Joseph; BESSANT, J. R. Gestão da inovação. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 4ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Downloads

Publicado

2023-06-06

Como Citar

MALLMANN, L. M.; HAMMES, E. D. INOVAÇÃO, STARTUPS E EMPREENDEDORISMO:: UM ESTUDO DE CASO DA INCUBADORA DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL – ITUNISC. Anais do Simpósio Latino-Americano de Estudos de Desenvolvimento Regional, IJUÍ - RS - BRASIL, v. 3, n. 1, 2023. Disponível em: https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/slaedr/article/view/22961. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

ST4 – Inovação, Gestão de organizações e dinâmicas de mercados