A FORMALIZAÇÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE ARTESANATO NO MUNICÍPIO DE CERRO LARGO - RS

  • Denise Medianeira Mariotti Fernandes
  • Raquel Barragan Minosso
Palavras-chave: Empreendimentos, Formalização, Artesanato

Resumo

O presente artigo apresenta um estudo sobre as vantagens e desvantagens que as empresas
têm de formalizar seus empreendimentos. Para tal estudo, desenvolveu-se o seguinte
objetivo: analisar a influência da formalização das micro e pequenas empresas de artesanato
no município de Cerro Largo-RS, no aumento do número de clientes e no crescimento da
produção sob a percepção do gestor. Para tanto, realizou-se uma pesquisa qualitativa e de
natureza descritiva e, a partir de um roteiro semiestruturado, procedeu-se uma entrevista
para verificar a percepção dos gestores. Constatou-se, junto à Associação dos Artesãos e
Artistas Plásticos de Cerro Largo (APCEL), que existem no município vinte e duas empresas
de artesanato legalizadas, dentre as quais optou-se, de maneira convencional, por realizar a
pesquisa em todas as cinco empresas localizadas no centro do município. Os resultados
obtidos demonstram que as políticas públicas são de suma importância para o crescimento
das empresas de artesanato e que a criação da Lei Complementar 123/2006, posteriormente
alterada pela Lei Complementar 147/2014, deu um fomento à formalização das micro e
pequenas empresas de artesanato no município. Além disso, refletiram, conforme estimativa
feita pelos artesãos, influência na produção e no aumento de clientes atingidos por elas. Por
fim, verificou-se que, assim como a melhoria dos empreendimentos, na percepção dos
gestores, após a formalização desses pesquisados houve aumento no volume de produção e
na renda, constatando-se que está acontecendo uma melhoria na sua qualidade de vida, isso
ao longo dos anos pode vir a contribuir com o desenvolvimento.

Biografia do Autor

Denise Medianeira Mariotti Fernandes

Doutora em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul / UNISC. Professora do curso de Administração e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas, da UFFS, campus Cerro Largo.

Raquel Barragan Minosso

Pesquisadora e Graduada no curso de Administração da UFFS, Campus Cerro Largo.

Publicado
2018-12-17