ESPECIFICIDADES DA DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

  • Juliana Raquel Cogo Universidade Federal de Santa Maria – UFSM
  • Natana Fussinger Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, Campus de Frederico Westphalen/RS.
  • Martin Kuhn Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – Campus de Frederico Westphalen
Palavras-chave: Educação Infantil, Políticas educacionais, Saberes docentes

Resumo

A educação infantil é recente no cenário das políticas públicas educacionais. Em 1996 com a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), Lei nº 9.394/1996, a educação infantil é incorporada como uma das etapas da educação básica. Por sua vez, a Lei n° 12.796/2013 reafirma a pré-escola como primeira etapa da educação básica e estabelece a matrícula obrigatória a partir dos 4 anos de idade. As alterações nos estatutos legais da educação infantil e as pesquisas na área lançam novo olhar sobre educação infantil, interrogando a formação de professoras e a docência em ambientes de crianças pequenas. Ponderar sobre esses aspectos significa reconhecer as singularidades e as especificidades que distinguem esta etapa das demais da educação básica.

A terminologia utilizada pela Base Nacional Comum Curricular BNCC (2017), bebês, crianças bem pequenas e crianças pequenas demarca exigências específicas a cada uma dessas etapas da infância, o que requer que elas sejam atendidas de modo que se desenvolvam integralmente. Esse entendimento pressupõe um olhar atento às infâncias, à maneira como as crianças constroem suas aprendizagens, bem como aos saberes específicos requeridos à docência na educação infantil.

Biografia do Autor

Juliana Raquel Cogo, Universidade Federal de Santa Maria – UFSM

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM. Professora de Educação Infantil da rede municipal de Santa Rosa/RS. E-mail: janaraquelsr@gmail.com

Natana Fussinger, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, Campus de Frederico Westphalen/RS.

Mestranda em Educação - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, Campus de Frederico Westphalen/RS. Grupo de Pesquisa Processos Educativos: Formação de Professores, Saberes e Práticas - GPPE, da URI/FW. E-mail: natanafussinger@hotmail.com 

Martin Kuhn, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – Campus de Frederico Westphalen

Doutor em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ – Ijuí/RS – Brasil e Universidad Autónoma de Madrid. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI – Frederico Westphalen – RS. E-mail: martin@uri.edu.br

Publicado
2020-12-23
Seção
6 - Práticas pedagógicas, formação de professores e formação continuada