INVESTIGAÇÃO-FORMAÇÃO-AÇÃO A REFLEXÃO CRÍTICA COMO MEDIADORA DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS

  • Lenir Basso Zanon
  • Roque Ismael da Costa Güllich
Palavras-chave: Ensino de Ciências, Investigação-formação-ação, Reflexão crítica

Resumo

Neste texto discutimos a pesquisa e a formação de professores de Ciências, especialmente no tocante à formação continuada, no sentido de que estamos empreendendo esforços para compreender como a reflexão se torna um instrumento mediador da formação e de um modelo de investigação-ação (IA) como um caminho possível para transformação das práticas docentes. A partir da referenciação teórica pertinente e da apropriação dos resultados de pesquisa anterior (GÜLLICH, 2013) e a experiência dos autores, temos a pretensão de avançar, com o aprofundamento da discussão do conceito de investigação-ação. Através de um conjunto de reflexões fundamentadas postas em discussão neste texto, apresentamos uma proposição de aprofundamento no campo da compreensão conceitual acerca da formação de professores, demonstrando como a investigação-ação pode ser entendida como investigação-formação-ação (IFA). Entendemos, desse modo, como o referencial da IA pode ser ressignificado e ampliado para o contexto da formação de professores em Ciências, tendo como orientação o referencial histórico-cultural, pois, ao utilizarmos esse referencial, podemos perceber a natureza da reflexão em contexto formativo e como os sujeitos se constituem em interações no contexto referido.

Biografia do Autor

Lenir Basso Zanon

Doutora em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Docente na Graduação e Mestrado em Educação nas Ciências - UNIJUI. 

Roque Ismael da Costa Güllich

Doutor e Mestre em Educação nas Ciências (UNIJUI). Tutor do PETCiências, Docente e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências – PPGEC/UFFS.

Publicado
2020-12-23
Seção
6 - Práticas pedagógicas, formação de professores e formação continuada