A SUPERVISÃO EDUCACIONAL COMO TRABALHO POTENCIALIZADOR NO DESENVOLVIMENTO DE RELAÇÕES AFETIVAS NA ESCOLA

  • Tamini Wyzykowski
  • Marli Dallagnol Frison
Palavras-chave: Afetividade, Desenvolvimento humano, Supervisor educacional

Resumo

O presente texto tem como propósito discorrer algumas compreensões a respeito do papel da afetividade na constituição humana e sobre implicações das relações afetivas nos processos de ensino e aprendizagem escolar. Também tem por finalidade enunciar reflexões e entendimentos relacionados ao trabalho da supervisão educacional em meio às relações afetivas que podem vir a se desenvolverem nos espaços escolares. Com base em Young (2007), compreendemos que é função social da escola “capacitar os jovens a adquirir o conhecimento que, para a maioria deles, não pode ser adquirido em casa ou em sua comunidade, e para adultos, em seus locais de trabalho” (p. 1294). Na escola são problematizados conhecimentos científico-escolares, que devem contribuir para potencializar a aprendizagem e a constituição humana.

Biografia do Autor

Tamini Wyzykowski

Doutoranda em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Marli Dallagnol Frison

Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí).

Publicado
2020-12-23
Seção
5 - Cidadania, cultura e currículo