O TEATRO DO OPRIMIDO DE AUGUSTO BOAL

  • Juliana Campoy Miranda de Souza Unijuí
  • HEDI MARIA LUFT UNIJUI
Palavras-chave: Democracia. Ditadura. Dominação. Libertação. Método.

Resumo

 

Este estudo tem por objetivo aprofundar o método Teatro do Oprimido e compreender o motivo do mesmo, ainda ser tão desconhecido no Brasil. Augusto Boal nasceu em 16 de março de 1931, na cidade do Rio de Janeiro (MICHALSKI, 1989). Boal foi um dramaturgo, encenador e teatrólogo brasileiro, criador do Teatro do Oprimido, que surgiu no período da ditadura militar, tendo influências de Paulo Freire, Bertolt Brecht, Erwin Piscator, Karl Marx, dentre outros. Augusto Boal e seu método revolucionaram o teatro no Brasil e no mundo. O Teatro do Oprimido surgiu desatrelado do palco italiano e direcionado às classes populares. Boal (2008) nomeou seus expectadores como expect-atores, pois para ele a plateia é parte ativa de todo o espetáculo e não pode permanecer passiva a tudo o que assiste. O trabalho com esse método iniciou no Teatro de Arena, para compartilhar essa forma teatral com as classes populares. Ele acreditava que, ao ensaiar as cenas no palco, a única forma de trabalhar o método seria concluir na vida real aquilo que foi ensaiado. O próprio método instiga isso, despertando mentes adormecidas para a luta na vida real. O teatrólogo utilizava os termos opressores e oprimidos e contestava todas as formas de opressão, pois acreditava que toda opressão causa sofrimento e que todo sofrimento deve ser debatido e combatido.

Biografia do Autor

Juliana Campoy Miranda de Souza, Unijuí

Mestranda em Educação nas Ciências da UNIJUÍ. Bolsista taxa PROSUC. Pedagoga e professora de Artes licenciada em Educação Artística com Habilitação em Artes Cênicas.

Publicado
2020-12-24
Seção
5 - Cidadania, cultura e currículo