OS IMPERATIVOS GLOBAIS DA NOVA ORDEM INTERNACIONAL E AS AGENDAS PARA UMA EDUCAÇÃO ECOLÓGICA

  • Gabrieli de Camargo UNIJUÍ

Resumo

Este trabalho aborda os aspectos globalizantes sócio-político-econômico que implicam diretamente na agenda política internacional para o desenvolvimento, cujo resultado positivo é inversamente proporcional à agenda ambiental e, logo, à educação ecológica. Tal abordagem é reflexo do esforço da sociedade cosmopolita em prol da proteção e conservação da natureza, que institui agendas de cooperação através de organismos regionais e internacionais, em vívido período de hiperconsumo e transmodernidade.  Objetiva-se demonstrar que as diretrizes globalizantes político-sócio-econômico para desenvolvimento colidem frontalmente com os interesses de conservação e proteção ambiental, além de possuir base epistêmica diversa da epistemologia ambiental. Esta pesquisa abrange novas categorias críticas de teorias e vertentes das ciências sociais, assim como empregou o método reflexivo-dedutivo, na qual é utilizada a técnica bibliográfica de pesquisa.

Palavras-Chave: Globalização; Epistemologia; Educação; Ecologia; Sustentabilidade.

Publicado
2019-04-15
Edição
Seção
Cidade, Ambiente e Sustentabilidade