DIREITO AO DESENVOLVIMENTO ECOLOGICAMENTE EQUILIBRADO

  • Nadia Awad Scariot UNIJUÍ
  • Luciana Borella Camara Ardenghi UNIJUÍ

Resumo

A questão ambiental passa a fazer parte da agenda de temas com repercussão internacional a partir do momento em que a humanidade reconhece os pontos de tensão e as contradições que envolvem a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico. É, portanto, nesse contexto histórico, econômico e social que se começa a discutir os impactos das inovações tecnológicas sobre as questões que envolvem a preservação de recursos naturais imprescindíveis à preservação das espécies. A humanidade encontra-se, então, envolta em um grande e imbricado paradoxo, traduzido pela imperiosa necessidade de continuar desenvolvendo-se industrial e tecnologicamente, pois disso depende, em grande parte, a geração de empregos e a movimentação da economia, sem contudo, descuidar-se da proteção ao meio ambiente. O presente artigo analisa, de forma breve e inconclusiva, essa relação complexa, mas sobretudo complementar entre meio ambiente e desenvolvimento econômico, de cuja solução depende a construção do direito ao desenvolvimento ecologicamente equilibrado.

Palavras-chave: Desenvolvimento. Ecologia. Economia. Equilíbrio. Meio Ambiente.

Publicado
2019-04-15
Edição
Seção
Cidade, Ambiente e Sustentabilidade