UTILIZAÇÃO DA METODOLOGIA MCT E DO MÉTODO DAS PASTILHAS PARA CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS EM IJUÍ/RS

  • Lucas Eduardo Dornelles UNIJUÍ
  • Bethania Machado Correa
  • Desirre Cureau
  • Rinaldo José Barbosa Pinheiro

Resumo

Os solos brasileiros, devido ao fato de serem tropicais, apresentam algumas peculiaridades no seu comportamento que não são encontradas nos solos de regiões de clima temperado. Para facilitar a classificação dos solos para uso em pavimentação, busca-se utilizar técnicas de identificação geotécnica mais simplificadas. A metodologia MCT é aplicada em regiões de clima tropical para identificar o comportamento laterítico dos solos. Este estudo avaliou a utilização do Método das Pastilhas, método simples e rápido de identificação geotécnica. A avaliação foi feita de forma comparativa com a Classificação MCT obtida pelo método convencional. Escolheram-se dois solos da região noroeste do Rio Grande do Sul. Os ensaios realizados foram os de compactação Mini-MCV e Perda de Massa por Imersão, ensaios classificatórios da metodologia MCT. Além destes, realizou-se o Método das Pastilhas. Com os resultados, foi possível verificar concordância entre as duas metodologias de classificação.
Publicado
2018-02-15
Como Citar
DORNELLES, Lucas Eduardo et al. UTILIZAÇÃO DA METODOLOGIA MCT E DO MÉTODO DAS PASTILHAS PARA CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS EM IJUÍ/RS. CRICTE, [S.l.], fev. 2018. ISSN 2318-3438. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/cricte/article/view/8978>. Acesso em: 25 jun. 2019.
Seção
Engenharia Civil