WEBFÓLIO: PROPOSTA PEDAGÓGICA DE INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS

  • Paula Vanessa Bervian

Resumo

O trabalho objetivou refletir sobre a utilização do webfólio como instrumento cultural de desenvolvimento cognitivo na formação inicial de professores de Ciências que potencia a constituição dos conhecimentos tecnológicos pedagógicos de conteúdo (TPACK[1]). A sua implementação, como proposta pedagógica, que integraliza as tecnologias digitais (TD) na formação de licenciandos dos cursos de Ciências Biológicas e Química de uma Universidade Federal[2], foi desenvolvida de 2015 a 2017. O webfólio é um diário de bordo virtual, no qual os licenciandos, por meio de diferentes formas de registros (texto, imagens, sons, vídeos, esquemas...) de atividades desenvolvidas, refletem sobre elas. O uso do webfólio promoveu processos reflexivos sobre a utilização das TD, na formação, no currículo e na docência destes licenciandos. Este instrumento se tornou potente para avaliação formativa dos licenciandos e de auto-avaliação. Na ótica da abordagem histórico-cultural, o webfólio é instrumento cultural que desenvolve e molda a constituição dos futuros professores, pois propicia reflexão sobre o processo formativo bem como domínio e apropriação da TD utilizada. As ferramentas da web 2.0 para a elaboração dos webfólios pelos alunos foram: OneNote, Google sites e Wix, com suas potencialidades e limites. O OneNote foi proposto por ser uma ferramenta de autoria colaborativa, com potencial para atividades individuais e coletivas, formado por blocos de notas acessados na versão para PC, dispositivos móveis e via Web, sincronizando os registros entre os dispositivos e permitindo o compartilhamento dos blocos. O Google site, pelas facilidades de edição, mecanismo de compartilhamento e permissão para acesso resguardando a privacidade do registro das memórias dos licenciandos, pois permite escolher com quem compartilhar os registros. O uso do Wix foi proposto por três licenciandos, que optaram em construir seus webfólios utilizando esta ferramenta, o que foi expandida para os demais. A escolha de outras TD constituiu movimento formativo de autonomia e reflexão dos licenciandos no desenvolvimento do TPACK. Os webfólios propiciaram a constituição dos conhecimentos de professor e necessidade da integração das TIC ao currículo e da constituição do TPACK no ensino de ciências. Estas potencialidades foram reconhecidas pelos licenciandos que também consideraram o webfólio como uma estratégia de ensino possível para a Educação Básica. 


 


[1]Sigla do termo em língua inglesa, Technological pedagogical content knowledge, amplamente conhecida e utilizada nas publicações científicas.


[2]Nos respectivos componentes curriculares, semestralmente: Prática de Ensino em Ciências/ Biologia V: Tecnologias da Informação e Comunicação no Ensino de Ciências e Tecnologias da Informação e Comunicação no Ensino de Ciências e Química.

Publicado
2019-07-25
Como Citar
BERVIAN, Paula Vanessa. WEBFÓLIO: PROPOSTA PEDAGÓGICA DE INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS. II Encontro de Debates sobre Trabalho, Educação e Currículo Integrado, [S.l.], v. 1, n. 1, jul. 2019. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/enteci/article/view/11572>. Acesso em: 15 set. 2019.