PRÁTICAS E USOS DE MÍDIAS: UM ESTUDO DE CASO COM DOCENTES DA REDE PÚBLICA

  • Ana Laura Arnhold
  • Jamile Tábata Balestrin Konageski
  • Maria Cristina Pansera de Araújo
Palavras-chave: Mídias. Educação. Docentes. Práticas Pedagógicas.

Resumo

Este estudo objetiva compreender por meio de um questionário online com perguntas abertas e fechadas as implicações nas práticas pedagógicas do uso de diferentes mídias por docentes do 3º Ano do Ensino Médio Noturno de uma escola da rede pública estadual do município de Ijuí (RS). Os oito docentes participantes são de diferentes áreas do conhecimentos, a citar: matemática, física, língua portuguesa, educação física, química, língua inglesa, história, geografia e filosofia e compõe o quadro permanente de profissionais da educação do Rio Grande do Sul. A escolha por este grupo de pesquisa, se deu ao fato, desses docentes desenvolverem suas práticas de ensino de maneira interdisciplinar, articuladas a perspectiva do currículo integrado. A pesquisa buscou problematizar a condição da escola e a fluência digital dos docentes, a respeito de suas práticas pedagógicas na convergência com Mídias e Tecnologias. O aporte teórico fundamenta-se nas compreensões sobre os diferentes tipos de mídias e suas implicações na educação. Optou-se por um estudo de caso de abordagem qualitativa e quantitativa na coleta e análise dos dados. Os resultados indicam um cenário desafiador para a educação pública brasileira, de acordo com os dados obtidos: 1) O principal fator limitante, no uso das mídias e de mudanças significativas nas práticas pedagógicas dos docentes, é a falta de conhecimento, que implica na constituição do conhecimento docente para/com as mídias, seja na formação inicial e/ ou continuada; 2) A Internet e o Computador auxiliam positivamente na elaboração e construção do planejamento dos docentes; 3) A falta de recursos tecnológicos nas escolas é um grande entrave na democratização do uso das mídias e das TIC; 4) A autonomia do professor na aprendizagem das mídias e, por fim, 5) O papel e o lugar dos cursos sobre mídias ofertados pelas respectivas Coordenadorias de Educação. A pesquisa indica a necessidade de propor alternativas, que ampliem o acesso a diferentes formas de construção do conhecimento, tornando a aprendizagem significativa e democratizando o acesso à educação, a partir de maiores investimentos em infraestrutura e na formação inicial e continuada de professores, e de políticas públicas para a inclusão digital são fundamentais para a construção de relações igualitárias na sociedade. Mudanças efetivas nas práticas pedagógicas não decorrem do fato de a escola possuir recursos tecnológicos, como computadores, acesso à Internet, mas sim, de que maneira essas tecnologias modificam a construção do conhecimento.

Publicado
2019-07-25