VIAGEM DE ESTUDOS: CONHECIMENTOS NA BAGAGEM

  • Andressa Domanski

Resumo

As viagens de estudos têm sido uma prática constante nos últimos cinco anos no Colégio Tiradentes de Santo Ângelo, como forma de aprimorar os conhecimentos construídos em sala de aula.  A atividade contempla as turmas dos segundos anos do Ensino Médio e o destino são as cidades de Pelotas e Rio Grande. O objetivo principal da proposta é conhecer a História local, o Patrimônio e a Cultura relacionada ao conteúdo de História do Brasil em seus períodos Colonial e Imperial. Durante a viagem de estudos são contemplados lugares como o Centro Histórico de Rio Grande, com sua Igreja de São Pedro, umas das primeiras construídas no Rio Grande do Sul durante a colonização portuguesa na região; assim como a Biblioteca Rio-Grandense, que contém um acervo grandioso de documentos, jornais e livros desde o início da colonização aos dias atuais. Entre as visitas, é possível destacar a interdisciplinaridade junto ao Porto do Rio Grande, onde os alunos conhecem como acontecem as importações e exportações do nosso país, assim como no Museu Oceanográfico da Universidade Federal de Rio Grande, oportunidades em que os conhecimentos de Geografia, Biologia e tantos outros são vistos na prática. Já no passeio em Pelotas, os alunos entram em contato de forma mais direta com a História do Rio Grande do Sul quando conhecem as charqueadas, que eram as indústrias expressivas na economia brasileira no sul do país entre os séculos XVIII e XIX. No Centro Histórico de Pelotas, a partir da praça, Mercado Público, Banco Pelotense, Teatro Sete de Abril, assim como no Museu da Baronesa e ainda nas Charqueadas, em especial a São João, os alunos interagem com a história, desde a paisagem do lugar, com a presença do Arroio Pelotas, como com os vastos acervos existentes nos locais. Interagem com a Sociologia, pois percebem no espaço, as relações de exploração e violência durante a escravidão e também, a vida das mulheres da família charqueadora, que mesmo com condições confortáveis, eram submetidas a restrições no convívio e à obediência aos costumes patriarcais. Todas as visitas, nas duas cidades, são realizadas com a presença de guias especializados para direcionar e auxiliar os jovens estudantes nas descobertas e dúvidas ao longo do caminho. Os resultados da viagem de estudos são positivos e percebidos nas manifestações orais e escritas dos estudantes, quando revelam a importância de visitar alguns locais que fazem parte da história do Brasil e que geralmente conhecem apenas pelos livros didáticos. Os alunos retornam com a bagagem cultural enriquecida, com muitas críticas sobre a formação da sociedade brasileira e também, com questionamentos relacionados à atualidade de nosso país.

Publicado
2019-07-25
Como Citar
DOMANSKI, Andressa. VIAGEM DE ESTUDOS: CONHECIMENTOS NA BAGAGEM. II Encontro de Debates sobre Trabalho, Educação e Currículo Integrado, [S.l.], v. 1, n. 1, jul. 2019. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/enteci/article/view/11530>. Acesso em: 15 set. 2019.