INTERLIGANDO SABERES A PARTIR DO JOGO TANGRAM NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

  • Rosélia Lutchemeyer
  • Cristiane da Silva Stamberg
Palavras-chave: Aprendizado. Materiais manipulativos. Ligação de saberes.

Resumo

O presente trabalho é resultado de uma experiência vivida na formação continuada de professores, realizadas pelas professoras de Matemática do Instituto Federal farroupilha-Campus Santo Ângelo. Dentre as formações realizadas, uma delas foi para professores que atuam nos anos iniciais no ensino fundamental do município de Santo Ângelo, com uma proposta de discutir temas que pudessem estabelecer relações entre a matemática e o português. Como a matemática está presente em nosso cotidiano, seja na resolução de problemas ou aplicada como instrumento para construção de novos conhecimentos e tecnologias, sabemos que é nos anos iniciais do ensino fundamental, em que são constituídas as bases para a formação matemática e do português e nessa fase, portanto, que o ensino e aprendizagem dessas disciplinas necessitam de uma abordagem mais significativa. Partindo dessa ideia, o planejamento e a organização da formação aconteceram a partir da construção do Jogo Tangram. O objetivo principal da utilização desse recurso é mostrar que jogos e materiais manipulativos nas aulas oferece ao aluno a oportunidade de experimentar novas formas de aprendizado. O material,  apesar de sua simplicidade tem a capacidade de representar uma grande variedade de objetos de diversos formatos, exigindo astúcia e reflexão para que as peças possam ser formadas, além disso possibilita trabalhar diversos conceitos matemáticos. Por isso, ao mesmo tempo em que apresenta facilidade de organização há a dificuldade em resolvê-los, o que garante o desafio. O importante para se jogar Tangram é possuir imaginação, paciência e criatividade. O trabalho com o tangram foi explorado a partir dos seguintes momentos: 1) Construção do tangram a partir de dobraduras; 2) Indicação de figuras diversas que podem ser montadas utilizando o tangram; 3) Representar figuras geométricas, tais como retângulos, quadrados, trapézios, triângulos; 4) Relacionar o tangram com frações, partindo da área de cada peça com relação ao todo, e em relação à uma determinada peça; 5) Representação de um texto utilizando as peças do tangram e as figuras construídas a partir delas. Constatou-se através da oficina, que ao realizar esse trabalho, cabe a cada docente a busca incessante pela competência educacional, baseada na força que esse verbo, ensinar, exige, isto é, mais do que apenas conhecimento sobre o conteúdo da matéria. E uma das maneiras de aprender é através da prática, relacionando o conteúdo com o seu cotidiano, contudo, o Jogo Tangram contribuiu para o crescimento do raciocínio lógico geométrico, em que o interessante é que todo docente dê o verdadeiro valor a esse jogo, fazendo dele o seu aliado para as aulas, sendo elas de forma específica ou interdisciplinar.

 

Publicado
2019-07-25