ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: ANÁLISES DO PROCESSO FORMATIVO POSSIBILITADO POR OBSERVAÇÕES DE AULA

  • Mariele Josiane Fuchs IFFar - Campus Santa Rosa
  • Cláudia Maria Costa Nunes IFFar - Campus Santa Rosa
  • Elizangela Weber IFFar - Campus Santa Rosa
  • Lucilaine Goin Abitante IFFar - Campus Santa Rosa
  • Julhane Alice Thomas Schulz IFFar - Campus Santa Rosa
  • Analice Marchezan IFFar - Campus Santa Rosa

Resumo

Esta produção apresenta algumas discussões sobre aspectos intrínsecos à formação inicial de professores decorrentes de percepções a partir dos estágios curriculares supervisionados do curso de Licenciatura em Matemática, de uma instituição do noroeste do estado do RS. Considerando que o estágio curricular supervisionado oportuniza aos licenciandos o primeiro contato com o universo das escolas de Educação Básica a partir da análise em loco das vivências com os alunos em sala de aula, buscou-se evidenciar as aprendizagens construídas pelos licenciandos no Estágio Curricular Supervisionado I com vistas à constituição profissional docente. Cabe salientar que os estágios curriculares supervisionados perfazem 400 (quatrocentas) horas conforme Resolução CNE/CP nº 2, de 19 de fevereiro de 2002, Resolução nº 48/2010 do Conselho Superior e Resolução 13/2014, distribuída entre os semestres do Curso. Todavia, as análises em questão se referem às produções do Estágio Curricular Supervisionado I, o qual se desenvolveu no 5º semestre do referido Curso. Para as análises foram utilizados alguns excertos das escritas dos licenciandos produzidas nos relatórios de observações de aula de Matemática, realizadas em turmas dos anos finais do Ensino Fundamenta l.
Entende-se a importância de estudar a contribuição desta prática com significativa carga
horária na organização curricular das Licenciaturas e na formação inicial de professores
de Matemática e suas implicações no processo de constituição deste profissional, bem
como as aprendizagens que a ele são proporcionadas. O presente trabalho embasou-se em
autores que discorrem sobre tal temática, como Pimenta (2012), Zabalza (2014), Marques
(2006), bem como nas Diretrizes Curriculares Nacionais (2001) entre outros. Dessa
forma, evidenciou-se que este momento da formação é de extrema importância, visto que
os licenciandos demonstraram em seus relatos a pertinência existente entre a teoria
desenvolvida no curso de Licenciatura e a prática observada em sala de aula, bem como
a materialização das temáticas estudadas e discutidas durante a graduação, se constituindo
como um momento de testar, comprovar teorias e reformular conceitos, relações estas
que contribuem para a construção da identidade profissional.

Publicado
2019-07-23
Como Citar
FUCHS, Mariele Josiane et al. ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: ANÁLISES DO PROCESSO FORMATIVO POSSIBILITADO POR OBSERVAÇÕES DE AULA. II Encontro de Debates sobre Trabalho, Educação e Currículo Integrado, [S.l.], v. 1, n. 1, jul. 2019. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/enteci/article/view/11522>. Acesso em: 21 set. 2019.