ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: UMA REFLEXÃO SOBRE A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE BIOLOGIA

  • Inaiara Rosa de Oliveira Instituto Federal Farroupilha
  • Laura Caroline Brikalski dos Santos Instituto Federal Farroupilha
  • Clarinês Hames Instituto Federal Farroupilha
Palavras-chave: Estágio curricular. Formação docente. Professor de Ciências.

Resumo

Pretende-se fazer uma reflexão sobre o Estágio Curricular Supervisionado II, no Curso Superior de Licenciatura em Ciências Biológicas do Instituto Federal Farroupilha – Campus Santo Augusto, desenvolvido no 6º semestre do curso. O Estágio foi desenvolvido na disciplina de Ciências, numa escola pública de ensino fundamental. O objetivo foi verificar as contribuições do estágio supervisionado para a formação do professor de Ciências Biológicas. O estudo é documental e se baseia no relatório do estágio e no relatório de avaliação dos professores. Buscou-se analisar as ações que foram realizadas em aulas com os alunos do 8º ano, bem como as metodologias utilizadas, as avaliações e os planos de aula. Os resultados obtidos através das análises, com base em referenciais teóricos, sugerem uma eficácia nas metodologias utilizadas no processo ensino e aprendizagem em Ciências. Constatou-se, também, que existem dificuldades no desenvolvimento do estágio, ressaltando a importância da promoção de debates e discussões sobre o que se refere ao planejamento, acompanhamento e avaliação do estágio supervisionado. O momento histórico no qual vivemos atualmente exige uma reflexão sobre as estratégias usadas em sala de aula para o ensino das Ciências. Nesse sentido, percebe-se que a utilização de diferentes propostas, como metodologias e diferentes formas de avaliação, permitem o desenvolvimento das capacidades e possibilidades pessoais, não só cognitivas, auxiliando no processo de aprendizagem e possibilitando a aprendizagem significativa. O educador deve buscar proporcionar uma aprendizagem que tenha significado, ou seja, uma prática mais contextualizada. Para que isso ocorra, é necessário considerar que cada aluno aprende de um determinado modo, e traz consigo uma bagagem diferente em relação às experiências vividas, que servirão como base para os novos conhecimentos adquiridos. Assim, o estágio de docência é uma das melhores formas de pensar a prática docente, pois coloca o licenciando frente ao exercício da profissão de professor, com as situações reais de uma sala de aula e lhe possibilita a
aquisição de conhecimentos, vivência de atividades diferenciadas, observação dos alunos,
permitindo uma visão crítica e reflexiva tanto da regência, como da sua formação.

Publicado
2019-07-23