ALINHAVOS DA DIVERSIDADE COMO MEIO DE INTEGRAÇÃO DO CURRÍCULO: A EXPERIÊNCIA DO NEABI NO IFFAR CAMPUS FREDERICO WESTPHALEN

  • Luciane Figueiredo Pokulat IFFarroupilha Campus Frederico Westphalen
  • Mariane Martins Rapôso IFFarroupilha Campus Frederico Westphalen
  • Graciela Fagundes Rodrigues IFFarroupilha Campus Frederico Westphalen
  • Rita Rosane Dias dos Santos IFFarroupilha Campus Frederico Westphalen
  • Lucimauro Fernandes de Melo IFFarroupilha Campus Frederico Westphalen
Palavras-chave: NEABI. Diversidade Cultural. Etnicidade. Ações Afirmativas. Multidisciplinaridade. Currículo Integrado.

Resumo

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas – NEABI – integra um conjunto de ações dentro da proposta político-pedagógica de diferentes universidades e institutos federais. O Instituto Federal Farroupilha (IFFar) também se engaja nesta proposta, tendo em cada um de seus campi uma Coordenação de Ações Inclusivas (CAI) que, entre outros núcleos, agrega os indivíduos que no contexto compõe o NEABI. Estes indivíduos propõe movimentos de reflexão e conscientização acerca desta temática. Neste sentido, seu propósito é a construção de espaços de elaboração e implementação de atividades de ensino, pesquisa e extensão que priorizem a inclusão e a valorização da história e cultura africana, afro-brasileira e indígena nos diferentes âmbitos educativos da mesma. Desta feita, busca-se estabelecer meios para a construção da cidadania e da consciência crítico-reflexiva dos estudantes sobre suas vivências e sobre a realidade da região que os circunda em relação às estruturas ligadas às relações étnico-raciais estabelecidas. Este trabalho tem como objetivo apresentar algumas das ações promovidas pelo NEABI/IFFar campus Frederico Westphalen focando em seu viés enquanto proposta metodológica e pedagógica de temática transversal e sua interação com os currículos dos diferentes cursos que são oferecidos pela Instituição. Desta forma, também se torna objetivo deste trabalho destacar o papel do núcleo enquanto ferramenta de provocação de movimentos reflexivos sobre os contextos originais dos alunos, assim como da valorização de identidades étnico-raciais dos sujeitos da Instituição. Objetiva-se ainda construir espaços de resistência, empoderamento e afirmação de identidades e sua contribuição para os processos educativos e formativos dos entes envolvidos. Após realizar a retomada das ações realizadas, são analisados os percursos destas enquanto meios para construção de ligações e nexos dos currículos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio e as variadas representações étnico-raciais da sociedade circuncidante. Tais ações também são analisadas enquanto atendimento ao proposto pela legislação nas leis nº 10.639/2003, nº 11.645/2008, e às resoluções e pareceres CNE/CNB a elas relacionadas. Considerando as questões apresentadas, é possível vislumbrar a concepção político-pedagógica das ações em questão, permitindo que se analise seu alcance e sua pertinência enquanto ação educativa da Instituição. A partir desta visualização, é possível delinear a direção futura dos projetos do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do Instituto Federal Farroupilha campus Frederico Westphalen. Consequentemente, alinhavam-se propostas ações de ensino, integradas à sala de aula ou não, e extensão, através das quais se apresenta a heterogeneidade das individualidades ao mesmo tempo em que os alunos podem criar suas próprias formas de compreensão através de atividades de pesquisa e produção de conhecimento.

 

Publicado
2019-07-19