ESTUDO DE CASO DE UM ESCORREGAMENTO DE ENCOSTA NA RSC/480

  • Mayllu Bervian Bispo UNIJUÍ
  • Maciel Donato

Resumo

Épocas com elevado índice pluviométrico, inclusive em períodos que não são comuns ocorrência de chuvas podem se tornar um caos pois são nestes períodos que as encostas ficam mais suscetíveis a escorregamentos. Este fenômeno é entendido como um movimento de massa que ocorre em encostas, devido principalmente as intempéries, cortes e escavações e aumento de poro-pressões. Em uma encosta na RSC/480 houve, em 2014, fenômenos desde tipo às margens da rodovia, atingindo a pista de rodagem. Na época, foi elaborado um projeto emergencial com estudos topográficos, hidrológicos e geotécnicos, onde contemplou a sinalização do local, o retaludamento da encosta e a drenagem da mesma. Porém no processo de tentativa de retaludamento parte da encosta voltou a romper, impossibilitando assim a aplicação desta estabilização.
Publicado
2018-02-15
Como Citar
BISPO, Mayllu Bervian; DONATO, Maciel. ESTUDO DE CASO DE UM ESCORREGAMENTO DE ENCOSTA NA RSC/480. CRICTE, [S.l.], fev. 2018. ISSN 2318-3438. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/cricte/article/view/8958>. Acesso em: 16 set. 2019.
Seção
Engenharia Civil