CONTROLE INTELIGENTE DE TEMPERATURA E UMIDADE APLICADO A MUSEUS

  • Fernando da Cruz Schultz UNIJUÍ
  • Darlei Elias Schiling
  • Marcos Vicente Hart
  • Mauro Fonseca Rodrigues

Resumo

Museu pode ser descrito como uma casa sem fins lucrativos onde se abriga e se preserva a memória de uma cidade, país, região, etc. Além disso, está sempre aberto para visitação e a serviço do desenvolvimento cultural da sociedade, ele conserva, investiga, difunde e expõe características históricas diversas; é um encontro entre o passado e a atualidade, nos dando noção da evolução tecnológica de nossos tempos. Visto que para cada exposição existe a troca do material e este material deve ser devidamente alocado em local com umidade e temperatura controlada para que não ocorra degeneração do mesmo. Este artigo apresenta um método de controle de umidade e temperatura desenvolvido para os mais diversos locais que compõem um museu, tanto para exposições de longa duração quanto para acervos e reservas técnicas, onde cada temperatura deve ter um valor determinado em função do material que se encontra no recinto. Para realizar esse propósito foram estudadas as necessidades de temperatura e umidade do ambiente e buscada na bibliografia de Engenharia Elétrica, Dispositivos Eletrônicos, os principais dispositivos que pudessem atender os requisitos e permitir o monitoramento do sistema. Assim, foi desenvolvida uma placa para acionamento das tomadas dos climatizadores e desumidificadores que se encontram nos mais diversos pontos do museu estudado, assim controlando a temperatura como um todo fazendo com que todo ambiente tenha seu funcionamento otimizado reduzindo gastos e aumentando eficiência na preservação das obras expostas.
Publicado
2018-02-15
Como Citar
SCHULTZ, Fernando da Cruz et al. CONTROLE INTELIGENTE DE TEMPERATURA E UMIDADE APLICADO A MUSEUS. CRICTE, [S.l.], fev. 2018. ISSN 2318-3438. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/cricte/article/view/8805>. Acesso em: 18 jun. 2019.
Seção
Engenharia Elétrica