AMBIÊNCIA URBANA: MELHORIA NOS ESPAÇOS FÍSICOS E DE CONVÍVIO NO CAMPUS I DA UPF

  • Indiara Zanchetta UNIJUÍ
  • Evanisa Fatima Reginato Quevedo Melo
  • Ricardo Henryque Reginato Quevedo Melo
  • Rodrigo Henryque Reginato Quevedo Melo
  • Ana Julia Dalforo

Resumo

A área verde da universidade de Passo Fundo é considerada um parque urbano, porque proporciona a seus usuários um espaço de recreação e lazer. Neste contexto o
objetivo foi analisar a influência da vegetação no meio natural ou edificado, avaliando as condicionantes climáticas locais. Foram selecionados 48 pontos com sequencia aleatorizada estrategicamente definidos ao longo do Campus I. Repetindo-se o procedimento no turno da manhã e tarde, coletando-se dados referentes a temperatura, umidade, velocidade do vento, ruído e luminosidade de cada ponto, utilizando o aparelho Htm-401, da instrutemp. Após analisou-se os valores no software de geoprocessamento ArcGIS. As variações dos condicionantes climáticos alteram-se devido a predominância do sol, o sombreamento das árvores, a existência de um aglomerado de vegetação, a intensidade do vento, a presença de água, o tipo de pavimentação das vias e as edificações existentes. Foram identificadas duas grandes
zonas de calor, uma localiza-se na entrada do Campus e a outra no estacionamento de ônibus, isto devido a presença de uma grande área pavimentada e a ausência de arborização. O monitoramento das variáveis permite gerar um banco de dados que pode ser utilizado no Campus, como uma ferramenta de planejamento e na melhoria da ambiência na área da Universidade.

Publicado
2018-02-15
Como Citar
ZANCHETTA, Indiara et al. AMBIÊNCIA URBANA: MELHORIA NOS ESPAÇOS FÍSICOS E DE CONVÍVIO NO CAMPUS I DA UPF. CRICTE, [S.l.], fev. 2018. ISSN 2318-3438. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/cricte/article/view/8717>. Acesso em: 18 ago. 2019.
Seção
Arquitetura e Urbanismo