DETERMINAÇÃO DA CAPACIDADE DE CARGA DOS SOLOS DA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL ATRAVÉS DE ENSAIOS DE PLACA

  • Alexia Cindy Wagner
  • Larissa Fernandes Sasso
  • Gabriel Verdi Leal
  • Carlos Alberto Simões Pires Wayhs

Resumo

A fim de garantir segurança às obras através da utilização de dados que representem a realidade, o projeto de fundações torna imprescindível a estimativa da capacidade de carga do solo, determinando-se a tensão máxima que pode ser aplicada pela estrutura sobre o mesmo sem gerar recalques excessivos e sem que este chegue à ruptura. Em vista disso, se faz necessário compreender os métodos teóricos e semi-empíricos de obtenção de tais valores, os quais são mais usualmente utilizados, comparando-os com os resultados obtidos pela prova de carga direta sobre o terreno. Assim, foram realizados os ensaios de placas, caracterização do solo e ensaio SPT em algumas cidades do noroeste do Rio Grande do Sul, sendo essas: Ijuí, Santa Rosa, Coronel Barros, Palmeira das Missões e Cruz Alta. Então, foram aplicados dez métodos de obtenção da tensão admissível em relação aos resultados obtidos nos ensaios, onde quatro apresentaram valores próximos aos reais: Ruver (2005) pelo limite superior, Teng (1962), Teixeira e Godoy (1998) e Meyerhof (1965) entre os semi-empíricos. Além disso, obteve-se bons resultados quanto ao método teórico de Terzaghi para a cidade de Ijuí na região do campus.

Publicado
2018-04-27
Edição
Seção
Artigos