ESCALA DE ANÁLISE COMO FERRAMENTA INTELECTUAL PARA EDUCAÇÃO CIDADÃ: O ESTUDO DA CIDADE COMO O LÓCUS DE VIDA DA POPULAÇÃO

  • Helena Copetti Callai
  • Tarcisio Dorn de Oliveira

Resumo

Refletir sobre a educação geográfica para a formação da cidadania requer que se estabeleçam parâmetros que possam ser balizadores para conhecer e compreender as possibilidades de fazer um ensino em que a ciência possa estar unida com a vida – com o mundo empírico de modo a serem produzidas aprendizagens significativas. Esta pesquisa se justifica no sentido de compreender de maneira mais abrangente a realidade do ensino e do estudo da cidade na condução da construção de conhecimentos que ao serem significativos para os estudantes possam ser instrumentos (ferramentas intelectuais) mediadores, na constituição da sua cidadania. Desse modo interessa refletir acerca da educação geográfica, (e o desenvolvimento do pensamento espacial) considerada como a possibilidade de ensinar geografia para compreender a espacialidade que os sujeitos vivem no seu cotidiano, oportunizando assim a que se reconheçam no mundo em que vivem. O estudo do lugar no contexto dos processos de globalização terá efetividade se abordado tendo como ferramenta intelectual a escala de análise que leva à compreensão dos fenômenos em sua complexidade. Empiricamente a pesquisa está centrada no estudo dos conteúdos da geografia apresentados nos livros didáticos e em disciplinas do curso de Arquitetura e Urbanismo para verificar como os estudantes tem acesso e produzem os conhecimentos sobre a cidade. Teoricamente interessa a reflexão a partir dos princípios da geografia clássica e o modo como eles podem ser operacionalizados no ensino cidade.

Publicado
2019-02-08
Seção
Artigos