O ROTEIRO ARQUITETÔNICO COMO POSSIBILIDADE PARA A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

  • Jandha Telles Reis Vieira MÜLLER
  • Gabriel da Silva WILDNER
  • Tarcisio Dorn de OLIVEIRA

Resumo

Em tempos nos quais a palavra preservação é tão vigente, principalmente no que se refere às questões ambientais e de sustentabilidade, o zelo pelo patrimônio arquitetônico ganha ênfase na consciência da sociedade, pois é ele quem descreve a forma da cidade no decorrer do tempo, bem como relembra e eterniza a história e os costumes. Desta forma, presente estudo se destina a refletir sobre a educação patrimonial e sobre a importância do roteiro arquitetônico como possibilitador e facilitador deste processo metodológico para o despertar da sensibilidade e sentimentos de preservação do patrimônio arquitetônico, tendo em vista o potencial aumento na identificação e pertencimento que esta atividade poderia acarretar no sujeito em relação ao lugar onde nasceu ou habita. Percebe-se que a educação patrimonial possibilita a interpretação dos bens culturais, sendo um instrumento importante para valorizar e preservar o patrimônio, pois utiliza-se dos lugares e suportes da memória no processo educativo, desenvolvendo a sensibilidade dos educandos e dos cidadãos para a importância da preservação da arquitetura. Assim, uma parcela significativa da preservação da memória urbana coletiva da cidade está principalmente à sua arquitetura, pois são testemunhos mudos de extrema valia de um passado distante, servindo para transmitir às novas gerações os episódios históricos que neles tiveram lugar. Tais edificações são referências urbana e arquitetônica, por isso, a importância de preservá-los, para que as gerações futuras possam sentir e viver uma condição de cidade humana e educadora.

Publicado
2019-02-08
Como Citar
MÜLLER, Jandha Telles Reis Vieira; WILDNER, Gabriel da Silva; OLIVEIRA, Tarcisio Dorn de. O ROTEIRO ARQUITETÔNICO COMO POSSIBILIDADE PARA A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL. I Painel de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo, [S.l.], v. 0, n. 01, fev. 2019. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/papearur/article/view/10696>. Acesso em: 17 ago. 2019.
Seção
Artigos