Formação permanente de professores de Química – contribuições da perspectiva dialógica-problematizadora

  • Aniara Ribeiro Machado
  • Marcelo Lambach
  • Carlos Alberto Marques

Resumo

NESTE TRABALHO BUSCA-SE DISCUTIR E DEFENDER AS CONTRIBUIÇÕES DA PERSPECTIVA DIALÓGICO-PROBLEMATIZADORA À FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES DE QUÍMICA, CONSIDERANDO A POSSIBILIDADE DESSA PERSPECTIVA EM SUPERAR LIMITAÇÕES PRESENTES EM OUTROS PROCESSOS FORMATIVOS, COMO O DESLOCAMENTO DA REALIDADE E DAS NECESSIDADES DO PROFESSOR E DA ESCOLA. FUNDAMENTADA NA PERSPECTIVA EDUCACIONAL FREIREANA E POSTERIORMENTE DESENVOLVIDA POR OUTROS AUTORES, A FORMAÇÃO PERMANENTE É ORGANIZADA COM BASE NA PROBLEMATIZAÇÃO DIALÓGICA DA PRÓPRIA PRÁXIS DOCENTE, CONSIDERANDO SUA REALIDADE ESCOLAR E PROFISSIONAL. PORTANTO, ESTA PRÁXIS QUANDO É CRITICAMENTE E COLETIVAMENTE ANALISADA PODE LEVAR A UMA MUDANÇA METODOLÓGICA E EPISTEMOLÓGICA NA FORMA DE SE ENSINAR, NO CASO EM QUESTÃO, DO ENSINO DE QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO.
Publicado
2013-10-02
Seção
Apresentação Oral