BIOPODER, GÊNERO E SEXUALIDADE: BREVES CONSIDERAÇÕES SOB A PERSPECTIVA DE MICHEL FOUCAULT

  • Letícia Vasconselos Barcellos

Resumo

O presente artigo intenta abordar, a partir do método de revisão literária, considerações acerca
das relações de poder engendradas nos grupamentos sociais; a dominação sobre a vida dos
sujeitos, – o biopoder - a demonstrar que os padrões de comportamento não emergiram
exclusivamente de um Estado opressor, mas a partir dos dispositivos de poder criados pela
própria sociedade, bem como, destacar, das relações de poder, a heteronormatividade como
resultado de um sistema de dominação excludente que define parâmetros de normalidade no
que tange ao gênero e à sexualiade, além de patologizar identidades sexual e de gênero
diversas. Busca-se, com fulcro nos preceitos da dominação e do biopoder, compreender a
situação de vulnerabilidade social enfrentada pelas minorias sexuais

Publicado
2018-07-17
Como Citar
BARCELLOS, Letícia Vasconselos. BIOPODER, GÊNERO E SEXUALIDADE: BREVES CONSIDERAÇÕES SOB A PERSPECTIVA DE MICHEL FOUCAULT. I Congresso Nacional de Biopolítica e Direitos Humanos, [S.l.], jul. 2018. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/conabipodihu/article/view/9350>. Acesso em: 18 ago. 2019.
Seção
GT I - DEMOCRACIA, VIOLÊNCIA ESTRUTURAL E CONFLITUALIDADE