O SISTEMA (BIO)POLÍTICO DA TURQUIA E O FLUXO MIGRATÓRIO IRREGULAR EM SUAS FRONTEIRAS: ASPECTOS POLÍTICOS E GOVERNAMENTAIS

  • Luane Flores Chuquel
  • Aline Ferreira da Silva Diel
Palavras-chave: Biopolítica; Direitos Humanos; Refugiados; Turquia

Resumo

O sistema (bio)político exercido pelo governo turco, objetiva conter e restringir o fluxo migratório irregular no Mar Egeu, após o acordo firmado entre Turquia e União Europeia. A pesquisa apresenta como problema central, investigar quais os aspectos políticos e governamentais suscitados pelo governo da Turquia para dificultar a entrada de imigrantes, através do mar Egeu e demais fronteiras, e quais os reflexos deste sistema (bio)político na sistematização de violação aos direitos humanos. Objetiva-se, de maneira geral, estudar os fluxos migratórios irregulares apontando os aspectos políticos e governamentais, além do sistema (bio)político da Turquia. Utilizou-se o método de pesquisa fenomenológico, na medida em que busca analisar os fenômenos concernentes à temática em seu campo de atuação.

Publicado
2018-07-17
Seção
GT III – BIOPOLÍTICA, GÊNERO E IDENTIDADE