ESTADO DE EXCEÇÃO, SOBERANIA E BIOPOLITICA: OS PARADOXOS DA LEI NO HORIZONTE DOS DIREITOS HUMANOS

  • Joici Antonia Ziegler Unijuí
  • Celso Gabatz Unijuí

Resumo

O objetivo de nossa abordagem é investigar o estado securitário dentro do pensamento politico contemporâneo no que diz respeito às suas práticas voltadas para o controle da governamentalidade. Embora inseridos num estado democrático de direito, cotidianamente, a vida dos indivíduos é confrontada com os meandros da exceção. Em nome de uma pretensa soberania é possível que as normas estabelecidas sejam suspensas. Trata-se de um paradoxo no qual os indivíduos acabam sendo incluídos por meio da exclusão. Em linhas gerais, o que está em evidência em nosso estudo é a compreensão política que fundamenta o discurso da segurança colocando em evidência a exceção, a problemática da biopolítica e dos direitos humanos

Publicado
2018-07-17
Como Citar
ZIEGLER, Joici Antonia; GABATZ, Celso. ESTADO DE EXCEÇÃO, SOBERANIA E BIOPOLITICA: OS PARADOXOS DA LEI NO HORIZONTE DOS DIREITOS HUMANOS. I Congresso Nacional de Biopolítica e Direitos Humanos, [S.l.], jul. 2018. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/conabipodihu/article/view/9295>. Acesso em: 18 jun. 2019.
Seção
GT II – DIREITOS HUMANOS, JUSTIÇA E INCLUSÃO SOCIAL