DISCURSO DE ÓDIO BIOPOLÍTICO NO CASO MARIELLE FRANCO

  • Leandra Cohen Schirmer Unijuí
  • Aline Roes Dalmolin Unijuí
Palavras-chave: Biopolítica; Direitos Humanos; Discurso de ódio; Marielle Franco; Redes Sociais.

Resumo

No presente trabalho visamos analisar como o ódio biopolítico é expresso nas redes sociais, a partir dos discursos ofensivos realizados contra a vereadora Marielle Franco. A pesquisa toma por objeto os discursos de ódio biopolítico proferidos contra Marielle após a sua morte. A partir da análise da postagem de notícias falsas nas redes sociais, foi possível perceber como os discursos tentam denegrir a reputação de Marielle, apagando o caráter político de seu assassinato e reduzindo-a a sua condição de homo sacer (AGAMBEN, 2008, 2012). Nas redes, a vereadora carioca sofre uma espécie de “segunda morte”, ao ter sua trajetória de vida dedicada à defesa dos direitos humanos relegada ao domínio do biológico, pelos discursos que compreendem sua vida enquanto vida nua.

Publicado
2018-07-17
Seção
GT II – DIREITOS HUMANOS, JUSTIÇA E INCLUSÃO SOCIAL