IDEIAS POTENTES PARA PENSAR A EDUCAÇÃO A PARTIR DE MICHAEL YOUNG

  • Ana Paula Kappke UNIJUI
  • José Pedro Boufleuer

Resumo

O presente trabalho teve como finalidade conhecer o pensamento do sociólogo e educador Michael Young e refletir sobre como as concepções defendidas por esse autor podem ser valiosas para pensarmos a educação. Através da investigação bibliográfica dos artigos do sociólogo publicados em revistas brasileiras foi possível assumir certas compreensões como a de que o papel primordial da escola é o desenvolvimento intelectual dos estudantes, por meio do conhecimento poderoso, ou seja, o conhecimento especializado e que não está disponível em outros espaços. Para que a escola consiga de fato ter sucesso em capacitar os alunos a adquirir conhecimento poderoso ela precisa contar com um currículo que seja um guia para as escolas e professores ensinarem o conhecimento poderoso e não um instrumento para despertar o interesse de aprender por alunos desmotivados, ou baseado em um ensino destinado para uma futura empregabilidade, como defendem algumas políticas educacionais, educadores e pesquisadores em educação. Para não confundirmos o que é papel do currículo se faz necessário compreendermos a distinção entre currículo e pedagogia. O trabalho ainda propõe que as disciplinas são a melhor forma de ensinar e de adquirir conhecimento poderoso. Por fim, esse direito à educação e ao conhecimento poderoso não deve ser apenas privilégio de alguns, mas antes um direito de todos, independentemente de suas origens sociais, econômicas e étnicas, das questões de gênero ou da escola que frequentam.

Publicado
2018-02-15
Como Citar
KAPPKE, Ana Paula; BOUFLEUER, José Pedro. IDEIAS POTENTES PARA PENSAR A EDUCAÇÃO A PARTIR DE MICHAEL YOUNG. Seminário Internacional de Alfabetização, [S.l.], fev. 2018. Disponível em: <https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/alfabetizacao/article/view/8599>. Acesso em: 18 jun. 2019.
Seção
Artigos Científico